Vamos Barulhar!

 

Não estava na agenda, dessas boas experiências da vida que não se marcam, crianças e juvenis tocando percussão no Horto do Barreto. Um lindo barulho! Em suas camisas estampado o rosto de líderes negro de renome: Luther King, Mandela e Zumbi dos Palmares.

Quem serão os homenageados no futuro? Numa sociedade em que todos estão correndo em torno de si mesmos, quem vai escrever a História?

A bancada evangélica deveria ter outro nome. É na verdade a Grande “Mancada” Evangélica.

Estamos de olho! Vamos todos, no mesmo ritmo, cada um no seu instrumento, seguindo a direção do Maestro da Vida, Criador do Som, Pai das Luzes de onde vem todo dom que há, que dissipa as trevas.

Vamos Barulhar até que toda Terra Seja cheia da Sua Glória e seja varrida de toda vergonha!

André Luiz

Niterói, 15/07/17

Uerj Resiste!

 

Reportagem que tira lágrimas dos olhos. 37 mil jovens tentaram ontem o ingresso na Uerj via vestibular. Jovens que acreditam, que tem Esperança!

Uma das entrevistadas disse algo marcante: “Em momentos de crise a gente fica mais forte”.

É isso! Precisamos resistir! Lutar como os 37 valentes de Davi.

Força Uerj
André Luiz

Niterói, 17/07/17

A Baleia Azul

A Baleia Azul. Li na manchete de um jornal. Prenderam no Rio um homem acusado de aliciar 23 jovens a entrarem na macabra brincadeira que termina com suicídio.

É de se admirar que pessoas consigam fazer a cabeça de outras, ainda mais se levarmos em conta a loucura desse jogo de morte.

Quero propor um desafio. Em época em que queremos matar a todos (até a gente mesmo), porque não brincar de dar vida e libertar pessoas?

O Jogo é o seguinte: você deve responder com amabilidade a pessoa mais estúpida e ríspida que cruzar o seu dia, responder com Esperança ao comentário mais pessimista da fila do banco e por fim enxergar uma qualidade em quem mais identificamos defeitos.

Ah não posso deixar de falar.. Você vai morrer no final, digo, seu orgulho.

Entre na brincadeira do bem.
André Luiz

Niterói, 19/07/2017

Desarme-se

Li um tweet que alertava para o seguinte fato: se não sabemos lidar com discordâncias tolas numa simples rede social, teremos competência emocional para portarmos armas de fogo?

Queremos acelerar na hora errada. O que precisamos mesmo é nos refrearmos..

Os nervos estão à flor da pele, estamos descontrolados, fomos a Lua e não somos capazes de fechar a própria boca. As redes sociais estão revelando um segredo: estamos doidos para agredir!

“Meu amigo volte logo
Venha ensinar meu povo
Que o Amor é importante
Vem dizer tudo de novo”

Vamos vencer sem armas!

O Amor vai vencer
André Luiz

Niterói, 20/07/2017